A “decisão patriótica” do juiz Joel Leonardo

O Juiz Joel Leonardo, que recentemente foi manchete em vários portais informativos por várias razões, com certas polémicas envolvidas, renunciou o seu cargo no Tribunal Constitucional, surpreendendo não só os colegas como a sociedade civil, de modo geral. A atitude do então Juiz Presidente do Tribunal Supremo quanto a renúncia do cargo por iniciativa própria é um facto raro em África, onde muitos têm a tendência de apegar-se à cargos públicos – permanecendo em suas funções por vários anos – principalmente quando estes acarretam muitos benefícios materiais.

Pelo que se lê nas plataformas digitais, a decisão de Joel Leonardo, apesar de surpreendente, tem gerado debates e produzido muitos pareceres de admiração sobre a sua coragem e senso patriótico, tendo em conta a raridade do acto em si, não só em Angola, como em África (renúncia de cargo público com várias benesses). Nesse sentido, tem sido destacado o facto de o então Juiz Presidente do Tribunal Supremo ter demonstrado que os cargos públicos são passageiros, e que ninguém no seu perfeito juízo deve “insistir” na sua permanência em funções importantes para o país por mera ganância.

Até o momento, além dos elogios e admiração que muitos angolanos manifestaram em torno da decisão tomada pelo Juiz, nas plataformas digitais, espera-se que haja um desenvolvimento do tema nos principais veículos de notícias do país, visando a apresentação de mais detalhes sobre o assunto.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: