Funcionários públicos que trabalham em zonas recônditas vão beneficiar de subsídio de isolamento e de instalação

Os funcionários públicos e agentes administrativos que trabalham em zonas de difícil acesso e desprovidas de ofertas de bens e serviços essenciais vão passar a beneficiar, a partir deste ano, de subsídios de isolamento, instalação, renda de casa e de preferência na mobilidade do cônjuge ou unido de facto e ao acesso à habitação, entre outros benefícios atribuídos pelo Estado.

A medida foi aprovada, esta quinta-feira, em sessão ordinária do Conselho de Ministros, orientada pelo Presidente da República, João Lourenço.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: