CASA-CE e PRS consentem elevamento de Angola no índice de combate à Corrupção

Os dirigentes das formações políticas na oposição CASA-CE e PRS, consideram normal, a  subida de Angola no Índice de Percepção da Corrupção 2021, publicada na terça-feira, 25, pela organização Transparência Internacional, assinalando avanço de sete pontos comparando em 2012, com registo de uma melhoria significativa desde a eleição de João Lourenço a presidência em 2017.

Para o secretario Geral do Partido de Renovação Social(PRS), apesar de levantar algum receio, respeita-se esta subida porque não tivemos contacto com o critério de indicação, mas sublinha o bom desempenho do Presidente João Lourenço no combate a corrupção.

Rui Malopa Miguel, frisou que, se olharmos para o observatório interno dá-nos um indicador de que, as razões apresentadas não foram suficientemente de termos uma avaliação positiva. O dirigente dos renovadores diz que têm acompanhado um combate a corrupção em que alguns são protegidos e outros não.

“Alguns casos de corrupção já estão em julgamento e outros ainda não, isto demonstra uma flexibilidade de preferências da justiça”.

Já o secretário Executivo Nacional para Comunicação e Marketing da CASA-CE, João Nazaré, considera normal, a subida de Angola.

“Honestamente nós CASA-CE, entendemos ser normal Angola ter subido alguns lugares neste relatório fruto do bom desempenho do presidente João Lourenço”, disse.

Para o porta-voz da coligação, estes avanço ocorreram na vigência do mandato do actual Chefe de Estado, num momento em que, o país vem assistindo julgamento de pessoas ligadas ao ex-presidente, e até mesmo dos seus filhos.

João Nazaré enfatizou, o país assistiu de forma surpreendente o processo em que estão arrolados figuras como Manuel Rabelais, Augusto Tomas, ex-governador do BNA, e outros, neste momento está começar a ser julgado o caso no genro de primeiro Presidente de Angola, Agostinho Neto, Carlo São Vicente e caso Lussaty, isso demonstra avanço, frisou.

Por: CK

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: